Equipa

Todos juntos, somamos décadas de experiência a trabalhar em equipas de profissionais nas áreas de Marketing, Comunicação e Jornalismo. Em ambiente digital, há todo o espaço do mundo para debitar os Curriculum Vitae da equipa sem limite de carateres, mas preferimos que nos conheça: cada personalidade a trabalhar os neurónios em equipa para o mesmo fim.

Inês Maia e Silva

Owner | Brand Content Manager

“Quem para, congela”. Um stress com foco: minuciosa, não descansa enquanto não percebe a fundo cada parceiro para que os conteúdos sejam de facto relevantes e impactem a sua comunicação. Entre o jornalismo e a assessoria de comunicação, hoje em dia, a Inês sente-se mesmo como peixe na água quando desenha e implementa um plano de conteúdos à medida. Em cada projeto novo brilham os olhos de mulher com o entusiasmo de menina.

Cláudia Araújo

Digital Account Manager

Discreta, observadora e doce, a Cláudia trouxe à equipa sénior uma boa dose de frescura. É indie, culta e sem tribo, coisa rara na geração, e absorve os estímulos todos ao seu redor, o que resulta num absoluto must na hora de trocar por miúdos a informação no digital, que é a função que lhe compete. Ou melhor, as funções, em que o conteúdo protagoniza o core do seu dia a dia. Se a fotografia é o olho que a faz espreitar os pormenores, é a narrativa de vídeo que a faz vibrar, a contar estórias através da imagem em movimento.

Mariana Silva Pereira

Jornalista Estagiária

Organizada, bebedora de experiências e comedora ávida de tudo quanto é saudável, integral e bio, a Mariana traz para a getSMART receitas estranhas e as causas da geração. Em miúda pensou ser informática, mas foi o jornalismo que vingou. Por estas bandas, agradecemos a vocação e a opção: a nossa loirinha tem simultaneamente um dom para “acordar os computadores” e para carregar no acelerador para cumprir prazos: “É para ontem ou para hoje?” A pergunta leva água no bico de quem espera sempre que seja para ontem. Vá… hoje, é para hoje! Ufa!

César Caramelo

Designer Gráfico

O Caramelo é agridoce: o agri traduz apenas a intolerância à falta de profissionalismo. O doce é sempre que tem condições para fazer mil pesquisas para desenhar um layout giro, adequado ao objetivo. Dêem-lhe um bom briefing e o espaço necessário para desenvolver propostas. Sim, é um artista, sem achaques de artista: prazos são para se cumprir e trabalho “mais ou menos” não se apresenta a clientes. Um “rapaz” versátil, com muito experiência e cheio de brio. Já nem se usa!

Nuno Martinho

Fotógrafo

“Agora não!”, uma frase típica do Nuno quando está a visualizar as suas imagens na máquina durante um trabalho. E quando está a validar, não o aborreçam. Mas se querem mesmo vê-lo ao rubro é dizerem que o telemóvel faz a mesma coisa que ele. O melhor é não dizer, até porque quem conhece o seu trabalho sabe que nem o telemóvel nem o leigo poderia fotografar imagens assim, seja para o digital, seja para imprensa. Sejam imagens de autor ou fotografias para clientes.